Atualizado em 4 de agosto de 2022.

Ter um atendimento de saúde de qualidade na hora certa pode fazer toda a diferença na vida de uma pessoa. Que o diga o psicólogo Tiago Soico: faltando dois dias para o Natal de 2021, ele sofreu um acidente enquanto fazia faxina em casa.

“Fui até a cozinha e a última imagem que tenho é de abaixar para pegar algo.  Depois disso, apenas lembro de gritar, levar a mão à cabeça e gritar de dor. No momento seguinte, estava na cama, com os olhos fechados, as mãos na cabeça e sentindo uma dor imensa”, conta.

Ele não se lembra como chegou na cama. Mas lembra que, assim que recuperou a consciência, mandou uma mensagem para o Alice Agora.

Alice Agora: mais do que uma consulta online

Alice Agora é o nosso canal de comunicação a distância que funciona no aplicativo da Alice. Ele permite que as pessoas membras tenham acesso imediato ao atendimento pelos nossos profissionais de saúde via chat. 

Por lá, é possível relatar queixas de saúde que precisem de uma solução rápida, tirar dúvidas sobre saúde e sobre nossa rede de parceiros e também resolver questões administrativas. 

O atendimento é feito por um time de enfermagem e de medicina que acompanham de perto a saúde de cada pessoa membra.

No caso do Tiago, três enfermeiras se revezaram nos seus cuidados: a Nathalha Costa, a Elisa Abrantes e a Paula Nogueira. 

“Lembro que abri o Alice Agora e contei na maior calma do mundo que havia batido a cabeça e perguntei se poderiam me receitar algo para dor, já que eu não achava que era tão grave”, diz.

Usando um dos recursos do canal, ele mandou uma foto da região machucada. “Estava muito inchado, eu nem enxergava direito. O pessoal do Alice Agora me enviou uma ambulância, que demorou no máximo 15 minutos para chegar em casa. Fiquei impressionado”, lembra.

Chegando no hospital, os profissionais de saúde identificaram um pequeno sangramento intracraniano (dentro do crânio). Também descobriram que, provavelmente, o desmaio foi causado por uma fibrilação atrial, espécie de arritmia cardíaca, que Tiago vinha ignorando até então. 

“Durante esse período no hospital, o pessoal do Alice Agora foi me dando suporte sobre os trâmites no hospital, verificando como eu estava e me auxiliando quando eu precisava de algo lá dentro e não sabia como resolver”, conta. 

Com Tiago na UTI e sua esposa, Ana Carolina, visitando-o todos os dias, o cachorrinho do casal, Tobias, ficou sem entender nada.

“Minha esposa conta que, sempre que ela chegava da visita, ele recebia ela, voltava pra porta e ficava olhando, como quem diz ‘cadê meu pai?’.”

Quando Tiago teve alta, o casal mandou uma foto para o time de enfermeiras que havia cuidado dele por meio do Alice Agora.

Tiago e Ana Carolina com o cachorro Tobias no colo, com a frase: “Fiquei superemocionado com o carinho com que a equipe do Alice Agora me tratou naqueles dias difíceis”
A foto pós-alta de Tiago com Ana Carolina e Tobias {o olho roxo foi da pancada!}

O cãozinho Tobias ainda ganhou um mimo por ter passado o Natal sem seu humano por perto. “Fiquei superemocionado com o carinho com que me trataram naqueles dias difíceis”, diz.

Como o Alice Agora funciona?

A rapidez do atendimento online da Alice salvou a vida do Tiago. E a gente leva isso bem a sério: em média, a primeira mensagem é respondida em até 35 segundos durante o dia. Depois das 21h, este tempo passa para poucos minutos. Tudo isso sem precisar de agendamento prévio {é só mandar mensagem no chat!}. 

Em julho de 2022, 76% das queixas de saúde relatadas no Alice Agora foram resolvidas a distância. Esse alto número de casos solucionados de forma assertiva e segura evita idas desnecessárias a hospitais — algo que se mostrou especialmente importante durante a pandemia de covid-19.

Isso é possível porque a Alice é uma empresa de saúde e tecnologia, uma healthtech. É nossa tecnologia própria que possibilita o atendimento rápido e a boa experiência do membro ao utilizar o app {gratidão, time de engenharia}.

A tecnologia permite ainda a coordenação de cuidado de cada pessoa membra da Alice que, por sua vez, tem seu histórico de saúde todo registrado no app. Isso possibilita que nossos profissionais tenham sempre as informações necessárias para um atendimento personalizado de verdade.

No caso do Tiago, os profissionais que o atendem na Alice ficaram sabendo da fibrilação atrial e passaram a acompanhar essa questão de perto.

Isso não seria possível sem a nossa integração de dados. É ela que permite que nossos profissionais de saúde tenha acesso ao histórico de consultas e exames, idas ao pronto-socorro, principais queixas e condições de saúde, restrições a medicamentos e, claro, aos objetivos de saúde de cada pessoa a curto e longo prazo {há boatos de que o pessoal sabe até seu sabor de pizza favorito}.

E essa história de consulta online dá certo?

O atendimento é a distância, mas a Alice não mede esforços para que a experiência fique o mais perto possível de uma consulta presencial. 

Um exemplo disso é o envio de oxímetros e aparelhos de pressão para a casa de pessoas membras diagnosticadas com a covid-19, mas sem sintomas de gravidade.

Dessa forma, os profissionais conseguem monitorar constantemente a oxigenação e outros sinais importantes para acompanhar a evolução do quadro — avaliando, assim, a necessidade de ir ao hospital. 

Mas não é só em casos de covid: o acompanhamento próximo existe não importa qual seja a queixa de saúde — de resfriado a momentos de ansiedade, estaremos sempre a uma mensagem de distância. 

Depois do atendimento, seguimos acompanhando nossos membros. Quem tem Alice não fica desamparado.